segunda-feira, 1 de junho de 2009

Na terça passada, comecei a sentir fortes dores nas articulações e muito frio. Agüentei até o meio dia e pedi que o Bráulio vinhesse me buscar, mas ao deitar na cama não consegui mais me levantar. Era uma dor no corpo todo, um frio absurdo, e a garganta arranhando. Fui parar na emergência do Prontomed e lá parecia que todo mundo tava sofrendo do mesmo mal. O médico (PARTICULAR) só tocou em mim para tirar minha pressão e já foi logo me encaminhando para observação. Perae, eu to grávida. Posso tomar esses remédios aí? Ele mudou uns dois, e eu fui pra sala de observação. Colheram material para um hemograma e eu passei quatro horas sentadas em um sofázinho desconfortável tomando soro. Quando o soro acabou, esperei mais 1h e meia até que o médico me reavaliasse, e nisso, nada do hemograma aparecer. Quando eu vi que a história ainda ia se prolongar mais ainda, pedi que o próprio Bráulio subisse ao laboratório para buscar meu exame e um outro médico que nem tinha me visto ainda fez a reavaliação e me deu alta. Comassim, Bial? Ele só disse que eu estava com uma leve anemia, mas não estava com Dengue e nem Meningite. Ah, eu tava com suspeita de meningite e não sabia? Legal. Ninguém me avisou. Peguei meu exame e fui atrás do outro médico que me atendeu primeiramente. Ele viu o exame, perguntou se eu NÃO estava grávida como se o motivo do meu mal estar fosse a gravidez e me receitou Dipirona para dor e febre. Comassim, Bial? [2] E a minha garganta? Ninguém quer examinar?
Minhagente, é muito despreparo nesses profissionais! Será que ele ainda não percebeu a responsabilidade da profissão que ele escolheu, não? Lógico que eu procurei um outro médico, lógico que dessa vez ele examinou geral. E lógico que essa altura do campeonato eu já tava puta das calças.
Ele diagnosticou uma virose, e como ele previu a febre veio, durou quatro dias e foi embora.

Mas fora a dor no corpo todo, a febre constante de 38,7°, a falta de apetite e o vômito, passar 4 dias na casa da mamãe com todo o cuidado e carinho de mãe foi uma delícia!
E o Théo ganhou até massagem do primo-irmão com óleo mamãebebê.

Ai, ó que coisa fofa: