segunda-feira, 11 de maio de 2009

A maior saudade do mundo.

 

Você se foi há 6 anos. Já?!
Há seis longos e tristes anos eu não vejo mais o seu rosto, a não ser em meus sonhos. Há seis longos anos eu não ouço mais a sua voz, com os melhores conselhos e consolos. Há seis longos anos você nos deixou em um acidente sem nexo, sem porque. Inexplicável.
Essa é a história do Homem que virou um Anjo.
Você nasceu anjo e ficou aqui na Terra somente o tempo de deixar um pouquinho de si na vida de cada um que teve o prazer de conviver com você. Depois que você se foi, ficou mais fácil entender como era possível um Homem ter aquela fé, aquela paciência, aquela generosidade, aquele caráter. Você não era Humano, Tio. Você sempre foi um Anjo.
Eu morro um pouquinho de saudade todos os dias. E igual a você não há ninguém.

"É tão estranho, os bons morrem jovens.
Assim parece ser quando me lembro de você
que acabou indo embora, cedo de mais.
Eu continuo aqui com meu trabalho e meus amigos.
E me lembro de você em dias assim, em dia de chuva,
em dias de sol e o que sinto não sei dizer.
Vai com os anjos, vai em paz..."


Legião Urbana