terça-feira, 24 de novembro de 2009


Quando você deita a sua cabecinha no meu ombro como se eu fosse a sua casa, reconheço a sensação. O abraço que você busca em mim, eu sempre busquei em alguém. Eu era você no ombro de alguém que fosse meu porto seguro. Acho que família é feita disso, é uma ciência que junta duas pessoas de dois mundos diferentes para criar um terceiro. Eu e seu pai fizemos a dois esse lugar em que eu e você vivemos. Agora, levo tão mais comigo. Olho pra frente: sonhos me esperam. Pessoas, surpresas, conquistas, bênçãos. Olho pra frente: Você. Não acordo nem vou dormir lamentando nada, eu tenho você. Hoje sou tão outra, e não sei como posso te agradecer por tantas mudanças.
Eu quero te dar o mundo, Filho.

Parabéns, (atrasado) por nosso primeiro mês juntos!