terça-feira, 17 de novembro de 2009

32 meses.

128 semanas.

896 dias.

21.504 horas.

1.290.240 minutos.

77.414.400 segundos.

E a música que deu início à nós dois, hoje é a mesma que embala o sono do nosso filho.


Em março de 2007:

Eu me apaixonei por você no dia em que você estava ao meu lado com um violão, cantando 'dont go away' do Oasis pra me encantar. Apartir dali eu já era sua e você nem precisaria pedir pra entrar na minha vida. Eu quis mais desde o primeiro dia. Não bastou a minha filosofia de fuga, aquele medo de me magoar, e aquele amargo que eu fazia questão de guardar na boca pra que eu não esquecesse que amar dói, e o bom é não se envolver. O que eu não sabia é que lutar contra o que se é mais forte na vontade de se deixar ser vencida é burrice, eu tinha que te encontrar de novo para dizer que eu podia ser sua a hora que você quisesse. E fui. Depois tudo pareceu ser tão diferente do que eu já senti. E eu percebi que não só o primeiro encanto, o primeiro gosto, a primeira conversa e o primeiro olhar, me manteria aqui. É a força de uma pessoa que eu nunca conheci, as qualidades de um homem que eu esperei e a perfeição da vida que eu quero ter.

E você respondeu:

Amor, o qual o objetivo da nossa vida senão amar? Eu tb tinha medo de me entregar denovo... naquele dia tudo aconteceu do jeito q a gente nao tinha plenejado... te conhecer, provar do seu beijo, e me despedir com a vontade de te querer mais e mais... lutei pra nao me apaixonar, confesso, mas a cada dia fui me entregando, baixando a guarda a cada olhar, a cada beijo, cada abraço, cada sorriso... e agora a única coisa que quero eh estar contigo.


Hoje, nós dois somos três. E eu não quero outra vida!