quinta-feira, 15 de outubro de 2009

Há um post em outubro do ano passado em que eu dizia que o meu outubro havia sido ‘agosto’. Pelas perdas, por tanta coisa que aconteceu e que eu fiz acontecer.
Mas, o outubro desse ano pra mim está sendo ‘dezembro’. Eu ganhei e tô ganhando os melhores presentes e surpresas que não cabem nas milhares de palavras do Aurélio.
Meu filho nasce no dia 23 de outubro, e ontem um pedacinho do meu coração que tinha partidos há alguns anos atrás, voltou.
É um sorriso que não cabe na boca, é uma sensação que não cabe em palavras, é uma saudade que não tinha tamanho que agora parece tão pequena, tão ínfima.
Minha irmã querida voltou, depois de longos anos de saudade. E o abraço foi assim, sem descrição.