segunda-feira, 27 de setembro de 2010


Há um ano atrás, filho, mamãe cortou o cabelo no ombro pra te receber bonita. Mas, ironicamente, a fase mais linda da mamãe foi quando você estava dentro de mim, algo que seria impossível de você ver, a não ser pelas fotos. 
Há essa altura, eu já estava pra lá de ansiosa para conhecer seu rostinho, filho. É, você já sabe, mamãe é ansiosa por natureza. Hoje, quase um ano depois, um dos meus passa-tempo preferidos é organizar sua festinha de um ano. 
É tão clichê dizer, mas esse ano passou tão rápido. Foi tão gostoso sentir você deitado em meu colo molinho, com a barriguinha cheia, e com a mãozinha segurando meu peito enquanto mamava. Hoje, você deita sobre mim, segurando sozinho sua mamadeira, tão independente, e eu lá, te olhando tão dependente de você. 
Todos os dias você me presenteia com o prazer de acordar com os seus lindos olhos de uma cor que eu não sei definir me fitando. Todas as noites você me espera chegar do trabalho, para que eu o coloque pra dormir, como se soubesse que depois de um dia difícil de trabalho, eu só preciso me sentir sua mãe. Obrigada, meu anjo, não sei e nunca poderei te agradecer a altura.Todos os dias, nosso amor e cumplicidade só aumenta, e é nessa proporção que meu mundo se torna um lugar mais tranquilo onde a sua mãozinha no meu rosto e o seu beijinho babado curam as dores de uma realidade cruel.
Mais uma vez, obrigada, eu amo você.