segunda-feira, 9 de março de 2009

Antes, eu gastaria duzentos reais em uma blusa, ou os mesmos duzentos em uma bolsa. Em qualquer banalidade.
Eu não ía ser mãe.
Antes, eu gastaria sem pensar com o meu cabelo, sem contar as várias horas sentada na cadeira para sair de lá me achando mais mulher. Eu achava que precisava disso pra me sentir mais mulher.
Eu não ía ser mãe.
Antes, eu não me importava de ir dormir tarde da noite ou cedo da manhã. Não me importava por aquela latinha de cerveja, ou aquela tragada no cigarro.
Eu não ía ser mãe.
Antes, eu não me importava em não fazer as seis refeições necessárias.
Eu não ía ser mãe.
Antes, eu não me importava com consultas regulares, pesos, medidas.
Eu não ía ser mãe.
Antes, cores eram apenas cores. Não eram as lindas cores que eu escolhi para pintar as paredes do quarto do meu rei ou da minha princesa.
Eu não ía ser mãe.
Antes, eu não fazia xixi de meia em meia hora. Eu nem se quer bebia um litro de água por dia.
Eu não ía ser mãe.
Antes, eu esperava nas filas.
Eu não ía ser mãe.
Antes, toda a minha vida era baseada no "eu", mas agora eu sei que muita coisa mudou, pois tudo que eu tenho pensado ultimamente é em você.
Eu vou ser mãe.