quarta-feira, 19 de novembro de 2008

 


No fundo, e nem tão fundo assim toda mulher espera que o seu príncipe encantado seja como o cara que ela criou dentro do seu íntimo. Ele não é um cara, afinal, um cara é só aquele cara que se conheceu naquelas festas que se vai todo final de semana. Mesmo que esse cara que eu criei não seja o meu, ele vai ser o de alguém um dia, ou já foi, quem sabe?! Esse príncipe tem um jeito manso que é só seu . Alguém que não tem uma atmosfera perturbadora, mas encantadora. Alguém que você dificilmente encontrará numa festa dessas que se vai todo o final de semana. Ele não é um desses, ou se é, não parece. Ele se veste bem, tem o cabelo mais liso e lindo que você já viu, é branquinho como você imaginava que fosse. Seu príncipe pode ser da cor que você quiser e ter o cabelo que você quiser e usar as roupas que você quiser, ok, imagine como queira! Entretanto, todos eles têm em comum o ar poético. Não, ele não é de falar de poesia, tão pouco toca violão na varanda, mas é que quando ele dá notícias, aqui, na caixa do correio, no celular, ele deixa o seu dia mais bonito, mais colorido, mais musical, mais leve. Ele utiliza expressões como bom dia, boa tarde, boa noite, durma bem, sonhe com os anjos, sinto sua falta, oi minha querida. Tudo o que ele fala te faz achar que você é aquela princesa do conto de fadas que mais leu quando criança. Um sonho... mas ao seu alcance. Tudo nele é bom, é doce, é sensível, é educado. Tem um apurado senso de humor e gosta de cinema. E numa dessas conversas virtuais você falta dizer para ele que quer enroscar seus pés gelados debaixo do seu cobertor quente. Aqui ou na sua casa. E você aposentaria as caixas de Dorflex por que ele parece ser a cura para todas as suas dores. É como se tudo o que você fizesse desde que o conheceu fosse pensando em como ele se comportaria. É que de uma hora para outra os caras [esses sim, caaaaaaras] não têm a mínima graça. Não fazem o seu tipo e parece que nunca fizeram. Como pode ter gostado de alguém antes? Não se preocupa, é normal. Se você nunca pulou de páraquedas, como é que vai saber que gosta?! Esse homem que é assim, eu tenho, mas não conheço. Não sei se quer se um dia vou conhecer. Do que sei dele é que ele gosta de sorvete de flocos, ronca [mesmo duvidando que uma pessoa assim ronque], que no nosso aniversário ele vai me chamar pra dançar "The way you look tonight" a meia-luz, e irá me buscar no trabalho do nada só para irmos comer sushi. Ele sabe que eu sou fascinada por sushi. Mas não sei se ele vai gostar do meu sanduíche e da minha palidez matinal. Ele não fuma, nem tem aqueles amigos chatos que gostam de falar em cima de você te cuspindo dos pés à cabeça. Sorriso de cinema, de galã não! [os galãs são muito enjoadinhos] Ele também leu em algum lugar que eu não gosto daquilo ou disso, mas nunca por ter me perguntado. Ele não gosta de regata! Príncipe que se preze tem que manter aquele certo ar galanteador. Enquanto o meu príncipe ainda não resolveu mostrar seu valor pra mim, eu fico aqui bancando a Bela Adormecida, ou qualquer outra princesa dessas da Disney.