terça-feira, 5 de abril de 2011

#MãedeMerda

Domingo recebemos alguns amigos em casa, enquanto o Bráulio assistia o jogo do Vasco com o padrinho do Theo, Ênio e o Nando, eu e as namoradas deles conversávamos na varanda enquanto Theo brincava próximo à nós. Em um lapso de segundo, quando eu pisquei, o Theo se desequilibrou e caiu de cara em um jarro de plantas. Eu me tremi toda, minha reação foi agarrar ele que chorava aos berros de dor. Em mim doía mil vezes mais. Eu apertava ele contra mim, enquanto o Bráulio tentava colocar gelo no local da pancada. Em segundo ficou horrível, bem inchado, vermelho. Meu coração de mãe fica dilacerado em milhões de pedacinhos toda vez que eu olho. Eu sinto culpa, incapacidade, ódio de mim mesma. Eu poderia ter evitado...
Mãe de Merda :(((((((